Mercado (act.): Alemanha - CEVAL
25725
post-template-default,single,single-post,postid-25725,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Mercado (act.): Alemanha

Mercado (act.): Alemanha

Ambiente Económico

– Quarta economia mundial, a Alemanha é considerada um dos países industrializados mais desenvolvidos e competitivos do mundo. A economia, especializada no desenvolvimento e produção de bens industriais complexos, recorrendo a tecnologias inovadoras, está fortemente orientada para a exportação (3º exportador de bens e serviços a nível mundial em 2017). O país ocupou a 9ª posição como recetor e a 3ª como emissor mundial de investimento estrangeiro, em termos de stock total em 2017.

– O PIB alemão cresceu 2,5% em 2017, alavancado por uma forte posição competitiva, custos de financiamento extremamente baixos, por uma procura interna e externa robusta. As previsões apontam para um crescimento da economia em 2018, entre 2% e 2,3%, sustentado pelo consumo interno (num contexto de aumento nominal dos salários e do emprego), a par de um aumento mais moderado do investimento.

– A Alemanha ocupa o 20º lugar (entre 190 países) no ranking de ambiente e facilidade de realização de negócios (“Doing Business Report 2018”) e o 5º lugar (entre 137 países) em termos de competitividade da sua economia (“Global Competitiveness Index 2017-2018“).

Relações Bilaterais com Portugal

– A Alemanha é o terceiro mercado para o comércio português de bens e serviços, tendo representado 10,7% das exportações totais em 2017. Ao longo do período 2013-2017, verificou-se um crescimento médio anual das exportações de 5,4%, enquanto as importações aumentaram 10,6%. A balança comercial de bens e serviços é desfavorável ao nosso país, tendo apresentado um saldo negativo de 1,4 mil milhões de euros em 2017, a que correspondeu um coeficiente de cobertura das importações pelas exportações de 86,4%.

– No que respeita ao comércio de bens, a Alemanha foi igualmente o 3º cliente, representando 11,8% das exportações portuguesas em 2017. A estrutura das exportações de bens é constituída, fundamentalmente, por máquinas e aparelhos, veículos e outro material de transporte, plásticos e borracha, calçado e produtos químicos.

– Em termos de investimento direto, o stock dos ativos de Portugal na Alemanha totalizava 4921,8 milhões de euros no final de junho de 2018, enquanto o stock do investimento direto da Alemanha em Portugal ascendia a 5944,5 milhões de euros, representando 3,9% do investimento direto estrangeiro no nosso país.

AICEP
Mercados Externos
Alemanha



Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
%d bloggers like this: