Turismo bate recordes - CEVAL
17290
post-template-default,single,single-post,postid-17290,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Turismo bate recordes

Turismo bate recordes

Turismo bate recordes

mas salários não acompanham o ritmo

O salário médio líquido pago pelas “atividades de alojamento, restauração e similares” não foi além dos 632 de euros, mais 41 euros do que 2014, ano em que o turismo começou a bater recordes em Portugal. Trabalhadores são pouco qualificados e rotatividade é grande.
Portugal recebeu em 2017 quase 21 milhões de turistas, com o sector a valer 7% da economia nacional em 2016, segundo a Conta Satélite. As receitas atingem 12,6 mil milhões de euros (o dobro do valor de há dez anos). Só no último ano, o turismo cresceu mais 9% em hóspedes e 19% em receitas.
Pouco qualificado e com forte rotatividade de empregos, o sector não se autopromove como o melhor pagador, mas também não se revê nos números, e aponta falhas ao gabinete de estatísticas.

Artigo Completo

19/02/2018

Fonte:Expresso

Partilhar:



Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
%d bloggers like this: