Dinamarca - CEVAL
19642
post-template-default,single,single-post,postid-19642,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-theme-ver-11.0,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive
 

Dinamarca

Dinamarca

Dinamarca

Mercado

 

A AICEP disponibiliza a Ficha de Mercado da Dinamarca, onde faz uma análise da economia dinamarquesa, das relações económicas bilaterais e das condições de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.
Com uma população de apenas 5,8 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) que representa cerca de 0,4% do PIB mundial, a Dinamarca compara favoravelmente com outros países desenvolvidos, sobretudo no grau de abertura da sua economia e nas qualificações académicas da população, que se revela igualmente uma sociedade de consumidores conscientes, particularmente no que respeita à saúde e ao ambiente. O rendimento disponível situa-se acima da média europeia, o que faz da Dinamarca um mercado atrativo para produtos inovadores e de design de base tecnológica.
A recuperação da economia dinamarquesa da crise global de 2008-09 tem sido lenta e algo oscilante. Entre 2010 e 2016, o país registou uma taxa média de crescimento anual de 1,0% graças, sobretudo, ao desempenho da procura interna. As estimativas relativas a 2017, apontam para um crescimento da ordem de 1,9% e, para o ano em curso, o EIU (Economist intelligence Unit) avança com um crescimento de 2,1%, suportado pelo bom comportamento das exportações – que representam mais de 50% do PIB dinamarquês – e da procura interna.

Não sendo um dos principais parceiros comerciais de Portugal, a Dinamarca apresenta uma assinalável margem de progressão para o comércio internacional português. Em 2017, representou 0,74% das exportações portuguesas de bens e serviços e 0,44% das nossas importações.

No período 2013-2017, verificou-se um crescimento médio anual de 3,4% das exportações e de 5% para as importações de bens.
Quanto aos produtos transacionados, importa assinalar o peso significativo dos produtos tradicionais nas vendas portuguesas a este mercado, com o calçado, o vestuário, a madeira e cortiça e as matérias têxteis a representarem, em conjunto, 59,2% do total em 2017.
A Dinamarca, como membro da União Europeia (UE), é parte integrante da União Aduaneira, caracterizada, essencialmente, pela livre circulação de mercadorias e pela adoção de uma política comercial comum relativamente a países terceiros.

+ conteúdos sobre a Dinamarca

03/04/2018

Fonte:AICEP

Partilhar:



Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish
%d bloggers like this: