Governo tem 100 milhões para pequenas empresas - CEVAL
26037
post-template-default,single,single-post,postid-26037,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,qode-content-sidebar-responsive,transparent_content,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-18.0.9,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive
 

Governo tem 100 milhões para pequenas empresas

Governo tem 100 milhões para pequenas empresas

IFD

O Governo português vai reforçar o apoio a processos de reestruturação empresarial de pequenos negócios economicamente viáveis através da disponibilização de 100 milhões de euros. A iniciativa resulta de um contrato de empréstimo firmado entre o Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa (CEB) e a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD).

O acordo permitirá à IFD operacionalizar a Linha IFD Pequenos Negócios, segundo é explicado em comunicado. O objectivo é contribuir para um financiamento estável e em condições mais competitivas, assegurando que empresas de dimensões mais reduzidas têm melhores oportunidades de desenvolver as suas actividades. Além do apoio directo a investimento em capital fixo, a linha prevê também o apoio a necessidades de fundo de maneio.

A IFD dará preferência a dois tipos de propostas: por um lado, propostas de carteira de empréstimos apresentadas por instituições que demonstrem maior propensão a financiar pequenas empresas e com maiores dificuldades no acesso ao crédito; por outro, intermediários financeiros que financiem projectos para modernização e capitalização de empresas viáveis e a operacionalização de soluções de financiamento de maturidades mais longas, de partilha de risco, melhoria do perfil de risco e desenvolvimento estratégico.

«A orientação deste empréstimo vem não apenas melhorar as condições de acesso a financiamento pelas empresas mas, em particular, completar o ciclo de apoio a empresas objecto de reestruturação», comenta Pedro Siza Vieira, ministro-adjunto e da Economia.



%d bloggers like this: