Revista do Ano 2020: No epicentro da pandemia de olhos postos nas empresas.

Envoltos num ano atípico, a CEVAL reinventou-se, modelou a sua atividade, e em pleno epicentro deste furacão pandémico procurou oferecer as necessárias respostas aos anseios das empresas alto minhotas. Passamos o ano em revista e mostramos-lhe como 2020 promete ficar na memória da nossa atividade.

Janeiro
Quando palavras como ‘confinamento’ ou ‘estado de emergência’ ainda não faziam parte do vocabulário corrente, iniciamos o ano com mais uma edição dos Almoços-Debate da CEVAL, com Jaime Quesado, Economista e Gestor, Especialista em Estratégia e Competitividade, que apresentou uma perspetiva muito prática de como é que na nova década as empresas devem assegurar níveis de valor mais sustentado para os seus negócios num contexto de mercados mais competitivos e clientes mais exigentes. Foram mais de 50 os convidados que assistiram a este almoço-debate, iniciativa em parceria com a Caixa de Crédito Agrícola.
Ainda em janeiro, a sala de conferências do Hotel Axis Viana foi pequena para a apresentação do projeto Alto Minho 4.0, que contou com a presença do Presidente da AEP, Luís Miguel Ribeiro. Entre os 70 participantes encontrávamos um vasto leque de empresas interessadas em otimizar tecnologicamente a sua atividade.
Foi também em janeiro que a CEVAL organizou a Operational Committee Meeting, inserida no projeto Income Tourism, e que juntou a equipa portuguesa deste projeto Erasmus+.
Em parceria com a Escola Superior de Desporto e Lazer do IPVC, apresentamos ainda o painel ‘Instrumentos de Financiamento e Empreendedorismo’, inserido numa sessão promovida pelo projeto TURNAT 4.0.
Janeiro não terminaria sem a entrevista à edição da revista Notícias Magazine do JN, onde Luís Ceia, Presidente da CEVAL, abordou a questão do crescimento do investimento no Alto Minho.

Fevereiro
Em fevereiro o grande destaque vai para mais uma edição da Gala Alto Minho Ativar IPVC Business Awards 2020. Foram mais de 300 pessoas, entre convidados e empresas, que marcaram presença no centro cultural de Viana do Castelo. Este evento que premiou o “melhor do mundo científico, tecnológico e empresarial” do distrito foi promovido pela Confederação Empresarial do Alto Minho (CEVAL) e Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC).
Fevereiro fechou o Presidente da CEVAL a abordar o impacto do Brexit no Alto Minho em declarações ao Jornal Dinheiro Vivo.

Março
Foi em março que o país começou a sentir verdadeiramente o impacto da pandemia. Ainda assim, no âmbito do projeto Europeu Erasmus + denominado ‘Income Tourism’ e em articulação com o Encontro Nacional de Estudantes de Turismo (ENETUR), a CEVAL e o IPVC organizaram uma Sessão Temática denominada ‘Formação e Qualificação dos Profissionais do Turismo’, que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques e Luís Araújo, Presidente do Turismo de Portugal.
O impacto da pandemia rapidamente chegou às empresas e foi nesta altura que a CEVAL criou o guia ‘COVID-19: Orientações para empresas do Alto Minho’. Oferecido gratuitamente, permanece como um dos documentos mais vistos no site da CEVAL.
Naquela que foi a eleição mais participada de sempre da Confederação Empresarial de Portugal, Luís Ceia foi eleito Vice-Presidente do Conselho Geral da CIP, que reelegeu António Saraiva como Presidente.
Parte da transformação para a nova realidade, ‘o novo normal’, estava guardada para este mês e foi assim que a CEVAL começou a comunicar diariamente as ajudas às empresas. O especial Info COVID-19 tinha edição diária, com a síntese e as ligações para os principais artigos, decretos, medidas que o governo diariamente publicava.
A CEVAL e a ULSAM uniram-se e lançaram a campanha ‘Juntos empreendemos na ajuda’, estimulando as empresas do Alto Minho a juntarem-se no apoio e assistência à Unidade Local Saúde Alto Minho (ULSAM) através da cedência de EPIs (Equipamento de proteção Individual), mais concretamente máscaras P2 e batas descartáveis.
Exclusivamente para utilização através da rede social Facebook, lançamos ainda a aplicação Helpdesk CEVAL 24/7. Um bot (robot) automático que esclarecia as principais dúvidas das empresas, apresentando-lhes as diferentes medidas de apoio promovidas pelo Governo. Através do Facebook Messenger, os empresários eram ‘guiados’ por um chat, podendo fazer perguntas que eram respondidas de forma automática.
Para dar a melhor resposta às empresas que viam a sua atividade definhar, fechamos o mês com um protocolo de colaboração com os CTT, procurando estimular as empresas a apostar nos canais digitais como alternativa aos canais de vendas tradicionais, nomeadamente através do serviço criação de Lojas Online e no acesso ao Marketplace Dott, a maior plataforma de vendas portuguesa.

Abril
Abril trouxe-nos o primeiro estudo promovido pela CEVAL para acompanhar a o impacto da COVID-19 nas empresas do Alto Minho. Denominado ‘O Impacto da COVID-19 na atividade das empresas do Alto Minho’, este estudo procurou perceber que impacto estava a ter a pandemia nas empresas da região. Ainda que numa fase muito preliminar, foi possível perceber a ansiedade que se começava a sentir nas empresas.
Duas semanas depois, lançamos o estudo ‘Medidas de mitigação do impacto do COVID-19 nas empresas do Alto Minho’, este novo inquérito teve como objetivo perceber quais as medidas de mitigação que as empresas do Alto Minho estavam a adotar para fazer face à COVID-19.

Maio
No mês de maio demos início ao que viria um dos meios de comunicação de maior destaque na atividade da CEVAL durante o ano: os webinares. Este primeiro webinar teve como mote o estudo levado a cabo pela CEVAL e serviu para apresentar este projeto revolucionário.
Ainda em maio a CEVAL apresentou o seu terceiro estudo dedicado ao flagelo da COVID nas empresas do Alto Minho: ‘Reativação da Economia nas regiões de Fronteira’. Conscientes da relação económica entre o Alto Minho e a Galiza, este estudo teve como objetivo perceber as consequências económicas no comércio transfronteiriço das regiões raianas do Alto Minho devido ao fecho das fronteiras.
Ainda durante este mês, a CEVAL reuniu-se com os deputados do Partido Socialista pelo Alto Minho na Assembleia da República, para expor os principais constrangimentos sofridos pelas empresas da região.
Foi também neste mês que realizamos o segundo webinar Alto Minho 4.0 dedicado aos recursos humanos.
No âmbito da participação da CEVAL na CIP, o destaque vai para a reunião de Luís Ceia, Presidente da Confederação Empresarial do Alto Minho com o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.
A fechar o mês, o Presidente da CEVAL, Luís Ceia, concedeu uma entrevista de fundo ao Jornal Vida Económica para abordar a temática do setor de componentes de automóvel no Alto Minho.

Junho
O mês de junho iniciou-se com o Webinar realizado em parceria com o American Club of Lisbon, Fundação Luso-Americana e Ceval | Alto Minho, que contou com a presença de Alberto M. Carvalho, lusodescendente e Superintendente das escolas públicas de Miami.
No âmbito do projeto Welcome to Alto Minho, realizamos uma reunião para a dinamização dos empresários e apresentação das ações deste projeto.
Ainda neste mês tivemos mais um webinar Alto Minho 4.0 dedicado ao tema ‘Qualidade e Otimização’.
Este foi ainda o mês em que Isabel Ferreira, Secretária de Estado da Valorização do Interior, se reuniu com Luis Ceia, Presidente da CEVAL. O ponto principal na agenda desta reunião foram os constrangimentos sentidos pelos empresários do Alto Minho devido ao fecho das fronteiras como consequência da COVID-19.
Este foi também o mês em que a CEVAL, AECT Rio Minho, CEP, Deputación de Pontevedra e U. Vigo se reuniram para debater e concertar ações conjuntas para mitigar o impacto económico que as regiões raianas do Alto Minho e Galiza vinham a sentir durante a pandemia de COVID-19.
Também em junho, o Presidente da CEVAL, concedeu uma entrevista à TV Galiza para a expor as principais preocupações que assolavam os empresários alto minhotos.
Ao nível institucional, João Pimenta, Presidente da Assembleia Geral da CEVAL foi eleito Vice-Presidente do Conselho Geral da AEP, naquela que foi uma das mais participadas eleições da Associação Empresarial de Portugal, que consagrou Luís Miguel Ribeiro como seu Presidente.
Luís Ceia marcou também presença, mais uma vez no jornal do meio-dia do Porto Canal, para apresentar os principais resultados do estudo que a CEVAL realizou sobre os constrangimentos do fecho da fronteira.
A meio do mês tivemos mais um webinar Alto Minho 4.0 dedicado ao tema: “Business Intelligence”.
O Presidente da CEVAL foi ainda convidados a prestar declarações ao Jornal Vida Económica sobre os dados do fórum para a competitividade que haviam sido publicados.

Julho
A 06 de julho a CEVAL foi a organizadora do webinar ‘Reflections on challenges for the T&H Sector’, realizado no âmbito do projeto Income Tourism.
Lançamos durante este mês o comunicado de imprensa de congratulação pela reabertura gradual das fronteiras: ‘CEVAL considera reabertura das fronteiras um novo e estimulante desafio para relançamento da economia regional’.
Em julho realizamos o webinar Alto Minho 4.0 –Oportunidades de financiamento no Alto Minho
E foi ainda neste mês que Luís Ceia afirmou em entrevista ao Semanário Alto Minho – “Fronteira do Alto Minho vale mais do que os caramelos de Badajoz”.

Agosto
Um mês depois da reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha, a CEVAL lançou mais um estudo sobre o impacto desta reabertura para a retoma da atividade das empresas do Alto Minho.
Luís Ceia voltou durante este mês ao Porto Canal, para abordar o primeiro impacto da reabertura das fronteiras no Alto Minho e apresentar as principais conclusões do estudo.
Já o Vice-Presidente da CEVAL e da ACIAB Arcos Barca, Francisco Peixoto Araujo, participou no programa Especial Verão 2020 do Porto Canal, onde abordou as iniciativas ligadas ao apoio ao comércio local.

Setembro
Durante o mês de setembro a CEVAL, através do seu Presidente, marcou presença no Webinar ‘Captação, Retorno e Fixação de Pessoas’ promovido pela CIM – Alto Minho.
Foi também em setembro que Nuno Armada, Vice-Presidente da CEVAL, concedeu uma entrevista ao Jornal Alto Minho, para apresentar os objetivos para o seu mandato à frente da Associação Empresarial de Ponte de Lima.
Setembro trouxe-nos também a apresentação do CITIN – Centro de Interface Tecnológico Industrial, iniciativa conjunta do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, Município de Arcos de Valdevez, CEVAL – Confederação Empresarial do Alto Minho e In.Cubo – Incubadora de Iniciativas Empresariais Inovadoras. Esta entidade nasce com a visão de assegurar que a investigação a desenvolver esteja alinhada com as necessidades e oportunidades de mercado, e que isso se traduza em inovação na oferta das empresas e contribua para o seu progresso.
Em setembro a Confederação Empresarial do Alto Minho (CEVAL) foi uma das entidades que participou na reunião de stakeholders do projeto Projeto Urb-en Pact – Together Towards zero net energy cities (no âmbito do programa URBACT III), cujo parceiro português é a CIM – Alto Minho, que tem como objetivo central contribuir para que o Alto Minho possa evoluir progressivamente no sentido de se tornar um território com um balanço nulo de energia (zero net energy cities), até 2030.

Outubro
O Presidente da CEVAL, Luís Ceia, em declarações ao Jornal Semanário Vida Económica, durante o mês de outubro, abordou o Plano de Recuperação e Resiliência apresentado pelo Governo de Portugal.
Também em outubro o Presidente da CEVAL concedeu uma entrevista à Real Gazeta do Alto Minho, onde abordou a marca 100% Alto Minho.
Ainda em outubro o Presidente da Ceval | Alto Minho, Luis Ceia, participou das II Jornadas da Amizade da Eurocidade Cerveira-Tomiño. Na iniciativa marcaram presença Elisa Ferreira, Comissária Europeia da CoesãoAna Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial do Governo Português, Alberto Núñez Feijóo, Presidente da Xunta de Galicia, Sandra González, Alcaldesa do Concello de Tomiño, Fernando Nogueira, Presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira. Falamos da importância para o Alto Minho da fronteira com a Galiza.

Novembro
Em novembro promovemos um webinar dedicado ao setor do turismo. Foram 84 os inscritos, numa média de 50 que estiveram em permanência a assistir ao Webinar ‘O Turismo no Alto Minho em tempos de COVID-19’.
Pouco dias depois, a AICEP e a CEVAL promoveram um Webinar intitulado ‘O Mercado Senegal, novas oportunidades de negócio decorrentes do Pós-Covid e conselhos úteis às empresas’, onde foram perspetivadas novas oportunidades de negócio para as empresas portuguesas no pós-covid.
A terminar o mês de novembro, a CEVAL realizou o Webinar: ‘Cuidados de Saúde em Portugal. E depois da Pandemia?’, com a presença do antigo Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e também com um painel diversificado de especialistas da área da Saúde.

Dezembro
Durante o mês de dezembro, o Presidente da CEVAL – Alto Minho, Luís Ceia, comentou no Semanário Vida Económica, a perda de quota no crédito concedido às famílias e empresas pela Caixa Geral dos Depósitos. Segundo o Vida Económica, o Banco Santander ultrapassou a CGD como banco que mais crédito concede às famílias e empresas portuguesas.
A CEVAL fechou o ano com uma megacampanha de 23 vídeos de estímulo ao consumo no comércio local do Alto Minho. Estes vídeos poderão ser vistos no canal de Youtube da Confederação Empresarial do Alto Minho.

Artigo escrito em Janeiro de 2021

Inscreva-se na nossa newsletter.

x
Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish