CEVAL junta mais de 300 empresários para celebrar o mérito empresarial do Alto Minho

Celebrar, enaltecer e reconhecer o valor das empresas foi o mote para mais uma edição da Gala Empresarial Alto Minho Ativar IPVC Business Awards.  

 

Pelo segundo ano consecutivo, a Confederação Empresarial do Alto Minho teve como parceiro o Instituto Politécnico de Viana do Castelo e reuniu mais de 300 pessoas, entre convidados e empresas, para exaltar a inovação, gestão e empreendedorismo na região do Alto Minho.

Luís Ceia, Presidente da CEVAL, destacou a ‘cooperação’ como exemplo a seguir pelas empresas.

O Presidente da CEVAL defendeu que ‘o resultado final de uma parceria de sucesso é sempre mais do que a soma das partes’, reafirmando a necessidade de as empresas cooperarem para terem mais força.

Para Luís Ceia, as duas edições desta gala, em conjunto com o IPVC, são o reflexo máximo desta cooperação institucional, pois possibilitou reinventar uma iniciativa criada em 2008, unindo as empresas ao mundo académico.

O dirigente da CEVAL defendeu ainda a importância social das empresas e dos seus colaboradores como fator de geração de riqueza, salientando o papel das Associações Empresariais na defesa dos legítimos interesses das empresas, e como voz ativa na construção de uma região.

Luis Ceia sustentou ser urgente ligar a competitividade à coesão, nomeadamente através da necessidade de reorientação das políticas públicas num sentido mais favorável à competitividade, justificando que devemos ter mais economia e menos finanças, falando menos de receitas e mais de produtividade.

Questões como as linhas de apoio ao interior, das Infraestruturas, da fiscalidade e do desafio da transformação digital e tecnológica foram ainda defendidas pelo líder da CEVAL.

O presidente da CEVAL salientou ainda o desafio da coesão associativa e da cooperação transfronteiriça para acabar com a marginalidade geográfica e socioeconómica do território fronteiriço da Galiza/Região Norte de Portugal.

Carlos Rodrigues, presidente do IPVC, realçou a “parceria activa do conhecimento produzido no IPVC e a realidade do tecido empresarial representada pela Ceval”, bem como “promover momentos de convívio e cumplicidades entre as empresas e as entidades geradoras de ciência e conhecimento na região”.

O secretário de Estado do Planeamento, José Mendes, realçou a importância desta Gala como “ponte do conhecimento com o mundo empresarial”.

O presidente da câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, referiu que o tecido empresarial “tem colocado o Alto Minho como o segundo maior concelho do país ao nível da captação de investimento e isso deve-se ao excelente trabalho dos empresários”.

Nesta edição da Gala Alto Minho Ativar IPVC Business Awards 2020 foram entregues um total de 10 prémios quatro prémios atribuídos pelo IPVC, nomeadamente de Inovação do Produto, à empresa Aromáticas Vivas, Inovação de Processo, à Associação de Dadores de Sangue da Meadela, Inovação de Marketing, à Portugal Active, e Inovação Organizacional, à empresa Blisq Creative.

Pela CEVAL foram entregues seis prémios: Prémio Internacionalização, ao Grupo Ghost, Prémio Instituição de Mérito Regional, à Cooperativa Agrícola dos Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, Prémio Empreendedorismo, à empresa Granifinas, Prémio Evento do Ano, à Feira do Alvarinho de Monção, Prémio Associativismo, atribuído a Luís Miguel Ribeiro, Presidente da AEP, Prémio Carreira, atribuído em ex-aequo a Alzira Galvão dos Arcos de Valdevez e Domingos Silva empresário de Viana do Castelo.

Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish