CEVAL transmite preocupações com trabalhadores transfronteiriços ao Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

Luís Ceia, Presidente da Confederação Empresarial do Alto Minho interpelou o Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, relativamente aos constrangimentos que têm sentido os trabalhadores transfronteiriços das regiões do Alto Minho e da Galiza que diariamente têm de atravessar a fronteiras para chegar ao respetivo posto de trabalho.

O Presidente da CEVAL questionou Pedro Siza Vieira sobre a possibilidade da abertura de novos postos de fronteira para trabalhadores transfronteiriços, dando como exemplo o caso de alguns trabalhadores Galegos que para cruzar a fronteira têm agora de percorrer até 100 km por dia para poderem trabalhar.

Nesta reunião, que ocorreu no âmbito do Conselho Geral da CIP, Luís Ceia defendeu ainda que o encerramento de fronteiras foi uma medida eficaz para travar a progressão da pandemia, mas transmitiu ser necessário cuidar do emprego, principalmente numa região em que centenas de trabalhadores atravessam a fronteira diariamente.

Inscreva-se na nossa newsletter.

x
Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish