Trabalhar a partir de casa: 8 passos para começar já

No momento excecional que vivemos, trabalhar a partir de casa é a solução para muitos trabalhadores e empresas. Comece já hoje.

Neste momento, em que o vírus Covid19 se tornou uma pandemia global, a maior parte das empresas viram-se obrigadas a fechar os seus estabelecimentos e escritórios, e milhões de trabalhadores vêem-se forçados a trabalhar a partir de casa, em quarentena.

Como consequência o implemento do teletrabalho, também conhecido como trabalho remoto, ganha uma força nunca antes vista.

Se é uma dessas pessoas afetadas pelo plano de contingência adotado por muitas empresas – no espaço de poucos dias – ao colocarem os seus trabalhadores a trabalhar a partir de casa por causa da pandemia do Coronovírus, siga estas dicas.

1 – Escolher um local de trabalho sem ruído

Provavelmente o escritório da empresa pode ser por norma algo barulhento, com a azáfama de pessoas a entrar e a sair, e das conversas constantes. Mas trabalhar num sítio sem ruído só traz benefícios, pois é mais fácil concentrar-se.

Nem sempre é fácil conseguir isto dentro de casa, se vivermos com mais pessoas. Assim, um dos primeiros passos a tomar é verificar qual a divisão ou parte da casa mais propícia a podermos gozar de silêncio. Deve também escolher uma área longe de distrações que podem causar ruído, como televisões e rádios ligados.

2 – Secretária limpa, cadeira confortável

É imperativo começar a trabalhar a partir de casa tendo a sua secretária de trabalho organizada.

Para isso, é fundamental que esteja limpa. Limpe-a antes de começar, arrume o que não precisa, retire da vista e do alcance tudo o que são acessórios. Vai ver que estes acessórios só vão contribuir para uma posterior desarrumação quando chegarem os momentos de maior azáfama.

A escolha da cadeira também não é para desconsiderar. Deve sentar-se numa cadeira confortável, ou mais precisamente, ergonómica. ​

As cadeiras ergonómicas proporcionam conforto, previnem complicações na coluna e podem ser reguladas e ajustadas de acordo com as características físicas do utilizador.

Se tiver aversão a estar a maior parte do tempo sentado, ou então tem vontade de experimentar modos de operar novos e mais saudáveis, experimente trabalhar, parcialmente ou a tempo inteiro, de pé. Construa uma secretária para trabalhar de pé, desde que não tenha problemas de saúde que o impeçam de trabalhar em pé.

3 – Ter material (PC e Wi-fi são imprescindíveis)

A esmagadora maioria do trabalho remoto a partir de casa está diretamente relacionado com as tecnologias.

Logo, o computador aparece à cabeça. Mesmo que a sua atividade não requeira necessariamente estar em frente a um computador, vai querer ter um para enviar emails, tirar dicas da internet, anotar ideias, pesquisar, etc.

Antes de se precipitar a comprar um computador, informe-se se a sua entidade patronal tem intenções de lhe disponibilizar um. A realidade é que neste momento muitas empresas estão a fornecer computadores aos seus trabalhadores para poderem trabalhar a partir de casa.

Certifique-se também que o computador fornecido dispõe de todas as condições para trabalhar, incluindo ter instalado o software apropriado à sua atividade profissional. Depois, verifique o seu acesso a uma rede wi-fi segura e estável. Por fim, deve ter um telefone de trabalho para receber e efetuar chamadas.

4 – Estabelecer uma agenda de trabalho

Um dos principais perigos para a produtividade do trabalhador quando se encontra a trabalhar a partir de casa é baixar a guarda: deixar-se levar por distrações, e deixarmo-nos levar para adiar tarefas para quando nos for mais conveniente.

O primeiro passo para combater isso é estabelecer desde o primeiro momento uma agenda de trabalho. Essa agenda deverá incluir horários e tarefas a realizar nas várias alturas do dia. Estabeleça também timings adequados para não deixar tudo para a última da hora.

Sugestão: ao iniciar a semana, porque não pegar na sua agenda e colocar no papel o seu plano semanal? Escreva os seus objetivos e estabeleça prazos consigo mesmo.

5 – Ter uma ferramenta de gestão de tempo

Não se engane. O facto de se encontrar a trabalhar a partir de casa não quer dizer que o tempo passe mais devagar. Pelo contrário, se interromper constantemente o trabalho com tarefas domésticas, vai sentir que o tempo passa a voar, e, pior que tudo, que o trabalho sofreu inúmeros atrasos.

A agenda tradicional é uma ferramenta de gestão de tempo fundamental. Mas há mais. Num tempo em que existem tantos recursos digitais disponíveis, importa referir alguns que pode funcionar como um ótimo complemento à agenda.

Estas são algumas apps recomendadas para o auxiliar no seu trabalho a partir de casa, nomeadamente a tirar partido de poder comunicar com os colegas ou com o patrão:

  • Zoom: Permite fazer vídeo conferências e chamadas de voz em grupo
  • Toggl: Monitoriza o tempo que demoramos a realizar determinadas tarefas
  • Google Drive: Aqui está um dos seus maiores aliados. O Google Drive é uma ferramenta muito poderosa para se manter organizado enquanto trabalha no seu computador. Permite criar documentos e ficheiros, guardá-los e partilhá-los de forma muito fácil.
  • Google calendar: Insira todos os seus calendários, afazeres e eventos num só lugar. Ao tê-lo instalado em todos os seus dispositivos, terá acesso à informação que lá insere em qualquer altura e lugar.
  • Chrome Remote Desktop: Importante para quem precisa de estar constantemente a colaborar com uma equipa de trabalho à distância. Tenha acesso ao seu computador com segurança a partir de qualquer dispositivo e partilhe o seu ecrã de trabalho com a sua equipa.

6 – Eliminar distrações

Por muito que o faça sentir bem estar na sua zona de conforto, é importante livrar-se de distrações que vão acabar por afetar o seu desempenho enquanto trabalha a partir de casa.

Desligue as notificações que possa receber no telemóvel que não estejam relacionados com trabalho. Estamos a falar dos grupos de WhatsApp dos nossos amigos, do Messenger, do Facebook, da rádio e/ ou da televisão ligadas em fundo enquanto trabalha.

Tudo isto somado pode causar graves interrupções no nosso trabalho. Faça o esforço de estabelecer ao longo do dia pequenas pausas de trabalho, as quais usará para conferir essas notificações.

7 – Tomar o pequeno-almoço

Tal como adquiriu o hábito de se alimentar convenientemente todas as manhãs antes de sair de casa para se deslocar para o emprego, faça-o quando trabalha a partir de casa.

Sabemos como é fácil se desleixar neste campo, e cair no pensamento “quando me der a fome, vou comer alguma coisa”, mas comece a disciplinar-se desde o primeiro dia. A primeira regra fundamental a fazer entre o momento em que acorda e começa a trabalhar a partir de casa é tomar o pequeno-almoço. É totalmente diferente a disponibilidade mental e física se estiver a trabalhar depois de se ter alimentado corretamente.

8 – Tenha cuidado com a apresentação física

Uma das vicissitudes do trabalho remoto é que vai acabar por ter que realizar vídeo conferências com colegas, com a entidade patronal e em alguns casos até mesmo com clientes.

Tal como é fundamental estar atento aos horários em que tais eventos sucedem, é imperativo estar preparado para os receber. Em alguns casos poderá tratar-se de algo urgente, e se de um momento para o outro necessita de fazer ou receber uma videochamada, é importante que esteja não só disponível como fisicamente apresentável.

Nunca é demais relembrar os direitos de quem se encontra a trabalhar a partir de casa:

  • São os mesmos de quem trabalha nas instalações da empresa;
  • Qualquer trabalhador é elegível para o fazer;
  • Não pode se estender por mais de três anos;
  • No caso de a empresa fornecer os equipamentos do teletrabalho, é presumido que os instrumentos de trabalho são propriedade da mesma;
  • está coberto por um seguro de acidentes de trabalho e abrangido pelo regime geral de Segurança Social dos trabalhadores por conta de outrem.

Fonte: doutorfinancas.pt, 21/3/2020

 

Chinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish